Coworking no Dia Internacional da Mulher

capa-workshop-startup
Startups: Criação, Desenvolvimento e Investimento
fevereiro 15, 2016
economia-colaborativa
Economia Colaborativa
março 17, 2016

Coworking no Dia Internacional da Mulher

coworking-dia-internacional-da-mulher

O cara faz um esforço desgraçado para ficar rico pra quê?
O sujeito quer ficar famoso pra quê?
O indivíduo malha, faz exercícios pra quê? A verdade é que é a mulher o objetivo do homem.
Tudo que eu quis dizer é que o homem vive em função de você.
Vivem e pensam em você o dia inteiro, a vida inteira.
Se você, mulher, não existisse, o mundo não teria ido pra frente.
Homem algum iria fazer alguma coisa na vida para impressionar outro homem, para conquistar um sujeito igual a ele, de bigode e tudo.
Só de homens seria o grande erro da criação.
Já dizia a velha frase que “atrás de todo homem bem-sucedido existe uma grande mulher”.

É você, mulher, quem impulsiona o mundo.
É você quem tem o poder, e não o homem.
É você quem decide a compra do apartamento, a cor do carro, o filme a ser visto, o local das férias.
Bendita a hora em que você saiu da cozinha e, bem-sucedida, ficou na frente de todos os homens.
E, se você que está lendo isto aqui for um homem,tente imaginar a sua vida,sem nenhuma mulher :aí na sua casa,onde você trabalha, na rua…só homens…

Já pensou?
Enfim, um mundo sem metas.
Alguns motivos pelos quais os homens gostam tanto de mulheres:

  1. O cheirinho delas é sempre gostoso, mesmo que seja só xampu.
  2.  O jeitinho que elas tem de sempre encontrar o lugarzinho certo em nosso ombro.
  3.  A facilidade com a qual cabem em nossos braços.
  4.  O jeito que tem de nos beijar e, de repente, fazer o mundo ficar perfeito.
  5.  Elas levam horas para se vestir, mas no final vale a pena.
  6.  Como sempre ficam bonitas, mesmo de jeans com camiseta e rabo-de-cavalo.
  7.  Aquele jeitinho sutil de pedir um elogio.
  8.  Como ficam lindas quando discutem.
  9.  O modo que tem de sempre encontrar a nossa mão.
  10.  O brilho nos olhos quando sorriem.
  11.  Ouvir a mensagem delas na secretária eletrônica logo depois de uma briga horrível.
  12.  O jeito que tem de dizer “não vamos brigar mais, não”.
  13. A ternura com que nos beijam quando lhes fazemos uma delicadeza.
  14. O modo de nos beijarem quando dizemos “eu te amo”.
  15.  Pensando bem, só o modo de nos beijarem já basta.
  16.  O modo que têm de se atirar em nossos braços quando choram.
  17. O jeito de pedir desculpas por terem chorado por alguma bobagem.
  18. O fato de nos darem um tapa achando que vai doer.
  19. O modo com que pedem perdão quando o tapa dói mesmo ( embora jamais admitamos que doeu).
  20. O jeitinho de dizerem “estou com saudades”.
  21.  As saudades que sentimos delas.
  22.  As maneira que suas lágrimas tem de nos fazer querer mudar o mundo para que mais nada lhes cause dor.

Arnaldo Jabor